LA VIE EN CLOSE

Cada gesto nosso é um flash

1/24 de segundo

Que, sem apagar o que o antecede

Se sobrepõe ao outro em um novo mundo.

A sucessão de gestos fixos no momento

Nos dá a ilusão de movimento

E a sensação de continuidade:

A vida é um cinema de verdade.

 

Então o que passou não é passado?

O que passou tá vivo e enterrado.

O gesto é eterno e você sente

Germina e frutifica igual semente.

 

Nós juntos, cena em plano geral

Coreografia improvisada de um musical.

Do alto, de onde é feita a tomada

A cada frame uma figura é formada.

Em roda, em fila ou em espiral

Mosaico de pessoas, vivo fractal

Strike a pose (vogue): spacatti ou rodada

Registro em rolo de revolução dançada

 

Então a vida é gestos decupados?

Quadro-a-quadro cujo corte não se sente?

O tempo é o entre-quadros?

O que é o que foi simultaneamente.

 

Nos closes cada qual é cada qual

Seu susto, riso, ou lágrima que cai

Angula perfis que são bons e maus

Nos closes o que está por dentro sai

 

Nos olhos, no que é rido ou é chorado

Renasce em flashback o passado

Juntando e misturando realidades

O eu de agora e os de outras idades.


Warning: Division by zero in /home/nogoders/public_html/tunapunkrock.com/wp-includes/comment-template.php on line 1379

Comments are closed.